Em primeiro discurso, Petro fala em soltar presos na Colômbia

Atualizado: 21 de jun.

Vencedor das eleições no domingo, 19, candidato de esquerda pediu que o procurador-geral do país liberte jovens


Vencedor das eleições presidenciais na Colômbia no último domingo, 19, Gustavo Petro se dirigiu à população para falar sobre os planos para o país nos próximos anos. Uma das intenções iniciais do candidato de esquerda é soltar presos, tirando da cadeia principalmente os jovens.


O futuro presidente colombiano se dirigiu diretamente ao procurador-geral do país, para adiantar o pedido de soltar presos, sem entrar em detalhes sobre critérios. O discurso foi saudado por seus simpatizantes com gritos de “liberdade, liberdade”.


“Quantas pessoas estão na prisão hoje neste momento, quantos jovens acorrentados, algemados, tratados como bandidos, simplesmente por terem esperança, simplesmente porque tinham amor”, declarou Gustavo Petro, em menção a presos políticos.

“Peço ao procurador-geral da nação que liberte o nosso povo. Liberte os jovens.”


Na Colômbia, estima-se mais de 1,2 mil pessoas detidas por se manifestarem durante os protestos que exigiam o fim da reforma tributária do atual presidente, Iván Duque.

No discurso de domingo, Petro ainda prometeu que vai fazer um “governo de esperança”, com a missão de pacificar a Colômbia. O presidente eleito disse que suas três prioridades no cargo vão ser, nesta ordem, a paz, a justiça social e a justiça ambiental.

Vitória do guerrilheiro

O ex-guerrilheiro Gustavo Petro foi eleito o novo presidente da Colômbia no domingo. É a primeira vez na História que um candidato de esquerda vence a principal disputa eleitoral do país.