Deputado federal Jorge Solla (PT-BA) excluiu publicação que ligava Moraes ao PCC

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) excluiu uma publicação de 2017 em que ele acusava o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de ser ligado à facção criminosa de São Paulo, PCC.


Após internautas resgatarem a declaração do petista a postagem saiu do ar. Ao clicar no endereço eletrônico correspondente à publicação, a rede social exibe a seguinte mensagem: “Este tweet foi excluído pelo autor.”

“Alexandre de Moraes foi advogado do PCC, é do PSDB e ligado a Alckmin, citado nas planilhas da Lava-Jato como ‘Santo’ #ForaTemer”, escreveu Jorge Solla em 07 de fevereiro de 2017.


A publicação foi feita um dia depois que o ex-presidente Michel Temer (MDB) indicou o então ministro da Justiça para a vaga aberta na Suprema Corte. Duas semanas depois, com a aprovação dos senadores, Moraes assumiu a cadeira deixada por Teori Zavascki, morto em acidente de avião.